Anais de Trabalhos Científicos 7º CBHV

A produção de organoterápicos dinamizados a partir de carneiro e sua aplicação na clínica veterinária.

AUTORES

Roberto Mangieri Junior (AMVHB)

Paula Azevedo Sollero (HNCristiano)

Sylvia Regina Oguchi (HNCristiano)

Virginia Teresa Cegalla (HNCristiano)

Amarilys de Toledo Cesar (HNCristiano, ABFH)


RESUMO INTRODUÇÃO

Os organoterápicos (OTs) são medicamentos dinamizados, usados de maneira complementar ao tratamento homeopático. São preparados a partir de órgãos retirados de animais saudáveis, geralmente carneiros ou porcos (1).
A organoterapia diluída e dinamizada tem por base a noção de especificidade celular, glandular ou tissular, ou seja, o órgão doente é sensível a seu homólogo sadio, como uma aplicação particular do “Princípio da Identidade”. Talvez o órgão doente funcione como antígeno no organismo, e o órgão sadio dinamizado poderia dessensibilizar possíveis ataques ao órgão doente. Observa-se resultados terapêuticos mesmo usando OTs de carneiro para humanos ou para outros animais, como os relatos de casos de Isabel Oliveira Horta. Não foram encontradas referências bibliográficas para uso veterinário (2, 3, 4).
As matrizes dinamizadas disponíveis no país não ofereciam rastreabilidade, nem informações sobre sua origem, tipo de animal, quem coletou e produziu, quando foi feito. As farmácias não tinham resposta para perguntas sobre a origem do material. Organoterápicos diferentes, como de partes cerebrais, estavam sendo pedidos em prescrições, assim como em potências mais baixas em decimal, e dinamizações em cinquenta milesimal. A melhor ideia parecia ser refazer as dinamizações organoterápicas, a partir de um animal sadio. Considerando haver restrições religiosas a derivados de porcos, foi decidido refazer as dinamizações a partir de um carneiro abatido em estabelecimento com rastreabilidade desde o início.
Os objetivos deste trabalho são:
- Produzir matrizes de organoterápicos rastreáveis nas diversas escalas de dinamização, para contribuir para a dispensação de medicamentos organoterápicos de qualidade.
- Apresentar casos clínicos em animais tratados com organoterápicos produzidos a partir de carneiro.
- Contribuir para a homeopatia, a medicina integrativa e consequentemente com seus usuários através de medicamentos dinamizados de qualidade conhecida e rastreáveis.


MATERIAL / MÉTODO

A partir do abate de um carneiro, que cumpriu com todas as regras legais e sanitárias, foram coletados 70 pedaços de diferentes tecidos, conservados em etanol 70% e posteriormente triturados e dinamizados segundo a Farmacopeia Homeopática Brasileira nas escalas centesimal e cinquenta milesimal. Quando havia material suficiente, foi dinamizado em decimal, por maceração (5).
Para estudo do uso clínico veterinário, foram relatados protocolos de tratamento com estes medicamentos de displasia de articulação coxofemural, envenenamento ou comprometimento hepático, Ehrlichiose e colapso de traqueia, especialmente para cães e gatos.


RESULTADO

O material foi coletado e imerso em álcool a 70%, para sua conservação durante as semanas necessárias para realizar a trituração, em total de 210 horas. Posteriormente foi dinamizado em centesimal, cinquenta milesimal, e quando possível, em decimal. Foi desenvolvido método para atender à prescrição de diversos OTs em cinquenta milesimal uma mesma fórmula (6).
O tratamento de animais com os OT s ocorreu por grupo de sintomas. Para animais com displasia da articulação coxo femural, e artrite ou artrose da mesma articulação, o protocolo indica o uso de Articulação coxo femural 12CH por 10 dias seguidos, 1 vez ao dia. Após este período, a administração de 5 a 6 gotas por 2 a 3 vezes por semana. Com a observação da evolução dos sintomas, pequenas alterações nesta posologia podem ocorrer.
Para cães e gatos com comprometimento crônico do fígado, e também para casos de envenenamento, o tratamento com Fígado 12CH tem apresentado resultados positivos. Em casos agudos, o medicamento é administrado em doses repetidas a cada 15 minutos, espaçando as doses com a melhora do caso. É recomendada a prescrição de um medicamento drenador como auxiliar, porém após o início do uso do Fígado 12CH, os resultados tem sido mais positivos do que antes.
Para casos crônicos de lesão hepática, o OT Fígado deve ser prescrito junto com o medicamento constitucional, 1 vez ao dia, com melhora mais rápida do que anteriormente.
Ehrlichiose em cães, na fase de recuperação e após o uso do hemoparasiticida, responde bem com a utilização de OT Timo e Osso Poroso em 12CH, retirado da medula óssea da costela e da bacia do carneiro, administrado 1 vez ao dia.
Em casos de colapso de traqueia, OT Traqueia 12CH, feito a partir da parte cartilaginosa e a parte muscular do órgão, deve ser administrado uma vez ao dia, com posterior diminuição da dose até deixar o animal sem sintomas.
Através do sacrifício de um carneiro, foram obtidos 70 diferentes órgãos, partes de órgãos e algumas composições, que passaram a ser oferecidas para farmácias com manipulação homeopática, em escalas decimal, centesimal e cinquenta milesimal, com informações completas e rastreabilidade.
Casos clínicos, agrupados em protocolos para patologias, indicam resultados satisfatórios. São recomendados mais estudos, para que estes resultados sejam comprovados. Estes medicamentos podem contribuir para a melhoria da saúde e qualidade de vida de animais, através de medicamentos dinamizados de qualidade conhecida e rastreáveis.


    REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

    1 – Tetau M. Matéria médica homeopática: clínica e associações bioterápicas. São Paulo, Andrei, 1987.
    2 – Tetau J, Tetau M. Homeopatia, Pequeno Compêndio. 6a. Edição, São Paulo, Andrei, 1980.
    3 – Horta IO. Tratamento com sarcoides homeopáticos. Revista de Homeopatia, São Paulo, 2011; 74(3): 95-95.
    4 – Horta IO. Sucesso em Tratamento Homeopático de Parkinson. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=BAN3f8znRts
    5 – Farmacopeia Homeopática Brasileira, 3a. Ed. Brasília: ANVISA, 2011.
    6 – Cesar AT, Cegalla VT, Oguchi SR, Sollero PA. Proposta de padronização farmacotécnica para dispensação não farmacopeica de medicamentos homeopáticos em potências cinquenta milesimais (LM) diluídas, em complexos e em glóbulos. Revista de Homeopatia 2014; 77(1/2). Disponível em http://www.aph.org.br/revista/index.php/aph/article/viewFile/280/341

    Palavras-chave: isoterapia, medicamentos dinamizados, veterinária